Tempo estimado de leitura: 3 minutos

O Reino dos Países Baixos é formado por 4 países (um na Europa e três no Caribe: Aruba, Curaçao e São Martinho) e algumas cidades (todas no Caribe).

O país que fica na Europa é o que costumamos chamar de Holanda.

Mas Holanda é, na verdade, apenas o nome de dois estados (Holanda do Norte e Holanda do Sul) de um total de 12 que formam esse país europeu.

Fonte: mapsofworld.com

Então, como se chama o conjunto dos 12 estados?

O nome do país na sua própria língua

Achei que o mais apropriado seria descobrir como esse povo da Europa se refere ao seu próprio país, na sua própria língua. Que, à propósito, se chama Dutch.

E descobri que quando eles referem-se ao reino, ou seja, ao conjunto de vários países e cidades, eles usam o termo Koninkrijk der Nederlanden.

Em tradução literal isso significa Reino dos Países Baixos (no plural).

Aqui tem um vídeo muito legal (em inglês) que explica essa história e fala mais sobre os 4 países e várias cidades.

Ja quando eles referem-se à parte que fica na Europa, usam o termo Nederland. Que, em tradução literal, significa País Baixo (no singular).

Mas então, por que as pessoas usam os termos Holland (Holanda), Netherlands e Países Baixos para referir-se à região que os habitantes chamam de “País Baixo”?

Vamos por partes.

Les Pays-Bas

O termo Países Baixos como referência a essa região da Europa parece ter surgido na França, no século XIV.

Naquele tempo ele era usado para definir uma área maior, que hoje compreende Bélgica, Luxemburgo e o “nosso” País Baixo.

Na época a região pertencia a franceses (mais especificante, aos Duques de Burgundy). E era chamada de Les Pays-Bas (Os Países Baixos) porque, de fato, em muitos trechos aquelas terras encontravam-se abaixo do nível do mar.

Com o passar dos séculos, essa região foi transformada em 3 diferentes países. Mas, ainda hoje, essa região é chamada de Países Baixos (Low Countries , em inglês).

Outra maneira de chamar o conjunto desses países é BENELUX, termo formado pelas sílabas iniciais de Belgium, Netherlands e Luxemburgo, e nome do acordo de cooperação que os 3 assinaram em 1944.

E apesar de BENELUX ter o “NE” representando a Holanda (do inglês Netherlands), no site oficial da organização, em francês, dá para ver que hoje a França usa o termo Les Pays-Bas para denominar especificamente a Holanda.

Netherlands

Esse é fácil! É simplesmente a maneira em inglês de chamar aquele reino, com sede na Europa, o Koninkrijk der Nederlanden, em inglês.

Nederlanden virou Netherlands, assim como Brasil virou Brazil e como España virou Spain.

E, finalmente, Holanda

Forçando um pouquinho dá pra dizer que esse é o nome “comercial” do país.

Isso porque no século XVII, quando essa região foi uma das grandes potências da Europa, foram os habitantes desses dois estados, Holanda do Norte (capital: Amsterdam) e Holanda do Sul (capital: Rotterdam), que navegaram mundo afora, comercializando produtos por toda a parte e colonizando territórios, inclusive no Brasil.

Sim, foram eles – os holandeses – que ocuparam Pernambuco. Foi de lá que veio Maurício de Nassau, que governou a região de 1637 a 1644.

Então é natural que os brasileiros chamem esse país da Europa, de onde os holandeses vieram, de Holanda. Apesar da Holanda ser apenas uma parte do todo.

Esse mesmo fenômeno se repetiu em muitas outras partes do globo.

Provavelmente por isso, no século XX, houve uma escolha do governo do país por usar o termo Holanda em eventos esportivos mundiais. Afinal, já era assim que grande parte do mundo se referia ao país.

E, mais recentemente, o governo adotou o termo Holanda para divulgação turística. Olha que engraçado o que aparece no Google: “Welcome to Holland.com, the official website of the Netherlands”

E é por isso que eu vou com “Holanda”

Apesar da minha preferência por “País Baixo”, direto do original em Dutch, vou usar Holanda nesse blog.

Afinal, com essa do governo do país no site de turismo, não dá pra discutir. Além do mais, esse é blog é de viagem e não (ainda) de linguística.   🙂