Tempo de leitura: 5 minutos

Gosta de viajar de carro? Então esse post é pra ti! Em duas semanas a gente viajou do Porto, no norte de Portugal, até Faro, no extremo sul do país.

Pelo meio do caminho visitamos praias lindas, cidades medievais e um lugar que já foi considerado o fim do mundo…  Tá pronto? Vem comigo!

Nesse post eu conto como a gente organizou a viagem e o que visitamos em cada província por onde a gente passou.

No final, vou ir colocando os links para outros posts, específicos sobre cada trecho do passeio.

Planejando a viagem

Portugal está dividido em 11 “províncias tradicionais”.  Legalmente elas foram válidas de 1936 a 1976, quando foram substituídas por 18 distritos (forma administrativa atual).

Na prática, as províncias ainda são a principal referência geográfica e cultural dos portugueses, por isso escolhi utilizar essa divisão pra me orientar.

portugal 11 provincias

Nossa viagem começou pelo Norte.

Minho

Essa província, que faz fronteira com a Espanha, é conhecida por ser a região onde Portugal nasceu.

Foi lá, nesse castelo em Guimarães, que cresceu D. Afonso Henriques, que viria a ser o fundador do país como conhecemos hoje.

20170523_125444

Na época de D. Afonso Henriques, começo do século XII, Guimarães era parte do Condado Portucalense, um pedaço, praticamente uma colônia, do reino de Leão.

reino de leaoImagem: causamerita.com

O pai de D. Afonso Henriques, Dom Henrique de Borgonha, morreu quando ele tinha 3 anos. Sua mãe, D. Teresa de Leão, ficou governando o Condado, até que ele pudesse assumir o trono.

Dona Teresa, filha ilegítima do rei Afonso VI de Leão e Castela, estava satisfeita com a situação do Condado Portucalense em relação ao Reino de Leão. Mas D. Afonso Henriques, assim como seu pai, queria a independência.

No post sobre nosso passeio pelo Minho eu conto sobre a Batalha de São Mamede, em que D. Afonso Henriques derrotou sua mãe. Esse é o início de Portugal independente.

Foi a partir de então que D. Afonso Henriques passou a expulsar os mouros daquelas terras, dando a Portugal praticamente a forma que o país tem hoje.

No Minho a gente também visitou Viana do Castelo, uma cidade fundada em 1258, e que tem um centro histórico encantador.

20170524_070918

Nessa mesma região fica Braga, onde está a catedral mais antiga do país.

E para quem gosta de natureza, o Minho também tem o Parque Nacional da Peneda-Gerês. São 70 mil hectares de uma natureza exuberante, onde ainda podem ser vistos vestígios de populações que lá viveram nos últimos 5 mil anos.

Douro Litoral

É a província onde fica o Porto, a 2ª maior cidade de Portugal. Foi por onde chegamos. O aeroporto da cidade tem vôos diretos para várias capitais europeias, como Paris, Madri e Dublin, e outras cidades importantes como Frankfurt e Milão, o que facilita o acesso.

A cidade fica às margens do rio Douro. Cruzando o rio, está Vila Nova de Gaia, onde ficam as vinícolas do famoso Vinho do Porto.

Várias pontes ligam uma cidade à outra, com destaque para a Ponte Luís I, de onde se tem essa vista linda.

20170522_081758

Outra atração é o centro histórico, incluindo a estação de São Bento.

O hall de acesso aos trens é decorado com painéis de azulejo, uma tradição do país, herdada do tempo em que os Mouros ocupavam aquelas terras.

20170522_073705 (2)

Porto foi também inspiração para J.K.Rowling, enquanto escrevia Harry Potter. A autora morava no Porto naquela época e costumava escrever na Livraria Lelo, no centro da cidade.

A linda livraria é hoje um dos pontos turísticos mais visitados do Porto.

Beira Litoral

Nessa província nós visitamos Aveiro, Costa Nova e Figueira da Foz.

Aveiro é famosa pelos doces de ovos moles, que as freiras dos muitos conventos da cidade produziam, e que se tornaram uma tradição da cidade.

Também é conhecida pelas salinas, principal riqueza do local desde o século X. No post sobre Aveiro vou contar sobre a colheita do sal e como ocorre a formação da flor de sal, tão em moda por seu sabor intenso e crocante.

Em Aveiro também dá pra visitar o museu da Vista Alegre, fábrica de porcelana fundada em 1824.

A cerca de 10 km da cidade, fica Costa Nova, numa faixa de terra entre a Ria (“braço” de mar) de Aveiro e o oceano Atlântico. O lugar é encantador, com seus palheiros coloridos.

20170526_073745

Um pouco mais adiante paramos em Figueira da Foz, que, no final do século XIX e início do século XX, era o balneário das elites portuguesas.

Nessa província eu queria também visitar Leiria, pois gostei muito do livro O Crime do Padre Amaro, de Eça de Queiroz, que se passa lá. Ficou para uma próxima vez.

Coimbra também fica nessa região. Deixamos de fora porque nosso roteiro pelo litoral já estava puxado, teríamos pouco tempo lá.

E, por toda a importância histórica que Coimbra tem (lá fica a universidade mais antiga de Portugal e, também, o túmulo de D. Afonso Henriques), achei que ela merece sua própria viagem.

Estremadura

Essa província é tão legal, que dava pra ter passado duas semanas só aqui!

É onde fica Lisboa, que eu amo!! Pertinho de Lisboa fica Sintra, a cidade dos castelos, e onde Madonna comprou uma casa em 2017. E Cascais, uma praia charmosíssima, com um loooongo calçadão na orla.

Um pouco ao norte está Óbidos, uma cidade medieval murada, que foi dada de presente por D. Dinis a Isabel de Aragão, quando eles casaram, em 1282.

 

20170527_131641

A cidade, desde então, passou a pertencer a Casa das Rainhas, um “tesouro” passado de rainha para rainha, para garantia sua independência financeira.

Ainda na Estremadura, já ao sul de Lisboa, fica a Serra da Arrábida, que lembra bastante o litoral paulista, com praias na beira da montanha. Nós visitamos Sesimbra, Portinho da Arrábida, Setúbal e Troia.

Em Sesimbra, além da praia, visitamos uma fortaleza. E, em Troia, ruínas de uma cidade romana.

Baixo Alentejo

Nessa província fica a Costa Vicentina, que se estende de Santiago de Cacém até Sagres, no extremo sudoeste do país e já na província seguinte, o Algarve.

A Costa Vicentina é uma combinação fantástica de praia, campo e história.

A gente foi indo pelas praias e nossa primeira parada foi em Porto Covo, essa aldeia de casas brancas e bordas azuis.

20170602_110326

Em seguida, paramos em fica Vila Nova de Milfontes, um praião, que fica cheio de turistas no verão. Outra praia bem conhecida é Zambujeira do Mar.

Também no Baixo Alentejo, mas no interior, fica Évora, uma das cidades medievais mais bem preservadas do país. Lá podem ser vistas as ruínas do Templo de Diana, do século II, os vestígios romanos mais antigos da península ibérica.

Algarve

Ainda na costa Vicentina, mas fugindo um pouco do roteiro praia, fomos conhecer Aljezur, com seu castelo árabe do século X.

20170602_133145 (2)

Nossa próxima parada foi em Sagres, que eu considero imperdível.

Conta a lenda, que lá havia uma Escola de Navegação, onde os melhores professores da Europa, em pleno século XV, ensinavam o melhor sobre astronomia, geografia e cartografia para os navegadores que viriam a descobrir o resto do mundo.

Lá ainda está essa misteriosa Rosa dos Ventos.

20170603_093147

Mais sobre isso – e a verdade sobre Sagres – eu vou contar no post sobre Aljezur, Sagres e Loulé.

Mas o Algarve é famoso mesmo pelas praias voltadas para o sul.

De Lagos até o Faro são 90 km de praias lindas. Muitas delas são citadas regularmente nas listas de praias mais bonitas da Europa, como a Praia da Marinha e a Praia do Camilo.

20170603_115501

Difícil escolher em qual ficar!

Por isso vou escrever um post inteirinho sobre esse trecho do país, que é um dos principais destinos turísticos dos europeus e um dos lugares mais bonitos que já visitei.

Fora da costa

Não estavam no nosso roteiro as províncias que estão afastadadas no litoral: Trás os Montes e Alto Douro, Beira Alta, Beira Baixa, Ribatejo e Alto Alentejo.

Mas pra quem quiser desbravar Portugal mais um pouco, sugiro dar uma pesquisada sobre a Serra da Estrela.

Nela, que fica na Beira Baixa, estao 3 das 12 “Aldeias Históricas de Portugal“: Linhares da Beira, Belmonte e Piodão.

Comida brasileira

Uma outra curiosidade sobre a nossa viagem, é que andávamos com saudade da comidinha de casa. E, claro, Portugal é o lugar certo pra resolver esse problema.

Por isso vai ter um post inteirinho sobre nossa procura por comida brasileira e sobre os botecos e restaurantes que encontramos pelo caminho.

Pra curtir cada pedaço da viagem

Aqui  vão estar os links para os posts de cada trecho do passeio.

Pra receber um alerta cada vez que um for publicado, é só seguir o blog!

  • Minho: Braga, Guimarães e Viana do Castelo
  • Douro Litoral: Porto e Vila Nova de Gaia
  • Beira Litoral: Aveiro, Costa Nova e Figueira da Foz
  • Estremadura: Óbidos
  • Estremadura: Lisboa
  • Estremadura: Arredores de Lisboa, incluindo Sintra e Cascais
  • Estremadura: Serra da Arrábida (Sesimbra, Portinho, Setúbal e Troia)
  • Baixo Alentejo: Costa Vicentina
  • Algarve histórico: Sagres, Aljezur e Loulé
  • Algarve das praias: Lagos, Faro e arredores
  • Comida brasileira em Portugal

Divirta-se!